fbpx

Como fazer um assistente virtual para a sua empresa

O surgimento de novas tecnologias como Business Inteligence, Big Data e Inteligência Artificial tem mudado a forma como as empresas trabalham. E entre as muitas inovações existentes, está o uso do assistente virtual nas estratégias de comunicação.

Muito mais do que um modismo tecnológico, um assistente virtual – também conhecido como chatbot – pode agilizar o diálogo com seu público, auxiliar na comunicação interna da sua empresa, melhorar o processo de vendas e gerar novas oportunidades de negócios.

Interessado? Veja neste artigo como revolucionar a comunicação da sua empresa e como fazer um assistente virtual!

O que é um assistente virtual?

Assistentes virtuais – ou chatbots – são sistemas inteligentes programados para auxiliar pessoas e empresas em uma ou mais tarefas.

Se você enxerga os chatbots como algo do futuro, saiba que eles fazem parte do presente e já participam da nossa rotina. Você provavelmente já ouviu falar da Siri da Apple ou da Alexa da Amazon, não é mesmo? Elas são ótimos exemplos de assistentes virtuais.

Robôzinho representando inteligência artificial

E engana-se quem acha que esta tecnologia é recente. Os chatbots são mais antigos do que se imagina. A história dos chatbots começou lá em 1950, com a definição do conceito de Inteligência Artificial criado por Alan Turing, pioneiro no assunto e conhecido como “pai da computação”.

De lá para cá, a evolução dos bots foi tão grande que, atualmente, os assistentes virtuais estão nos nossos celulares, nas nossas casas em forma de dispositivos funcionais (Voice Users Interfaces) e também nas empresas, onde se tornaram soluções capazes de otimizar estratégias de atendimento ao cliente, marketing e vendas.

Veja a seguir como um assistente virtual pode impactar positivamente o seu negócio e entenda por que muitas empresas estão investindo nesta tecnologia.

Por que as empresas estão investindo em assistentes virtuais?

Você sabia que…

Em 2019 foram desenvolvidos 61 mil chatbots no Brasil.


Os dados são de uma pesquisa conduzida pela Mobile Time, que mostrou um visível crescimento no uso desta tecnologia comparado à 2018, em que foram desenvolvidos 17 mil bots.

E o motivo é simples. Cada vez mais as empresas têm percebido os impactos positivos que um chatbot pode trazer para os negócios.

Um assistente virtual fica disponível 24 horas por dia, 7 dias da semana e é um recurso financeiramente acessível, apresentando um ótimo custo-benefício.

Além disso, chatbots podem ser programados para fazer diferentes tarefas, e pode ser totalmente customizado de acordo com o nicho do seu negócio.

Ele pode responder perguntas frequentes do seu público, enviar conteúdos, captar informações, gerar leads e até executar tarefas específicas como fazer reservas, marcar consultas ou indicar produtos.

E o melhor é que chatbots podem ser implantados em diferentes canais de comunicação, como aplicativos de troca de mensagens (WhatsApp, Facebook Messenger, Telegram), sites e até mesmo no app da sua empresa.

Mas o grande impacto de um assistente virtual para o seu negócio está no ganho de tempo que você tem ao automatizar algumas tarefas rotineiras e repetitivas.

Ao deixar o chatbot resolver questões mais simples, você e sua equipe tem mais tempo para focar em problemas complexos e soluções mais estratégicas, essenciais para o crescimento e sucesso de um negócio.

Como fazer um assistente virtual?

Como toda estratégia, a construção de um assistente virtual exige planejamento para que o seu uso esteja alinhado com os objetivos da empresa.

Assim, separamos algumas orientações importantes para você criar um chatbot capaz de melhorar os resultados do seu negócio. Veja a seguir.

Conheça o seu público-alvo

Como dissemos anteriormente, os chatbots são capazes de diferentes tipos de interação com o seu público.

Portanto, para que esta interação seja assertiva, é necessário conhecer bem o seu público-alvo.

Reunir informações como o tom de linguagem que o seu público se identifica, as expectativas que ele tem com o seu produto, quais suas principais necessidades, hábitos e comportamentos é essencial para a criação de um chatbot que trará bons resultados para o seu negócio.

Se você não tem essas informações, fazer um estudo de persona pode te ajudar a conhecer melhor o seu público.

Defina um objetivo para o seu assistente virtual

Tão importante quanto conhecer seu público, é definir o objetivo do seu chatbot.

Pense no problema que quer solucionar com o uso do assistente virtual. Você deseja que ele gere leads para o seu negócio? Que ele solucione dúvidas e perguntas frequentes? Ou que faça a triagem das solicitações dos seus usuários?

Definindo o objetivo, você poderá traçar uma pequena estratégia de como será a interação entre o chatbot e o seu público.

Estruture as conversas

Com o objetivo definido, o próximo passo é pensar em como serão as conversas entre o chatbot e o usuário.

Para isso, crie simulações de diálogos que estejam dentro dos tópicos que você deseja trabalhar com o assistente virtual.

Pense em todas as conversas que possam ocorrer dentro dos temas existentes, desde as mais objetivas até as mais improváveis sempre criando alternativas para que o usuário não fique sem resposta.

Escolha um canal

Como dissemos anteriormente, os chatbots podem ser implantados em diferentes canais de atendimento.

Por isso, é necessário analisar qual é o canal mais efetivo para implementar esta estratégia.

Veja em quais canais a sua audiência está presente e quais são os mais usados para contato com a sua marca. Lembre-se de analisar também qual destes canais tem mais alinhamento com o objetivo do chatbot no seu negócio.

Uma vez que as questões acima estão definidas, é hora de criar o seu assistente virtual. Existem diversas ferramentas no mercado que possibilitam a construção de um chatbot, inclusive, de forma gratuita.

No entanto, é recomendável contratar uma plataforma inteligente para a criação do seu assistente. Afinal, não é legal criar um chatbot que vai ser visto como um mero robô, que foi programado para dar sempre as mesmas respostas.

Veja a seguir porque você deve investir em plataformas inteligentes para a criação de um assistente virtual.

Benefícios de se investir em plataformas inteligentes de chatbots

Exemplo de construção de um fluxo de mensagens de chatbot na plataforma Push

É muito frustrante quando você entra em contato com uma marca e o assistente virtual soa totalmente robotizado e incapaz de atender as suas solicitações, não é mesmo?

Infelizmente, isso é bem comum. A falta de planejamento ou até mesmo experiência e conhecimento técnico na criação de chatbots pode tornar o assistente engessado e com limitações.

Por isso, se você tem um projeto complexo e que necessita de um chatbot natural e eficiente, o mais indicado é que você invista em uma plataforma inteligente. Veja os benefícios desta escolha:

  • Modelos pré-definidos de chatbots de acordo com o objetivo da sua estratégia;
  • Personalização de um modelo ideal;
  • Chatbots mais inteligentes, graças ao uso de AI;
  • Diálogos mais naturais graças ao uso do PLN (Processamento de Linguagem Natural);
  •  Integração oficial com diversos canais de comunicação;
  • Integração com sistemas de atendimento, ERP, CRM e outras soluções;
  • Recursos específicos para o seu negócio;
  • Facilidade de mensuração da eficácia da sua estratégia ao reunir todos os dados coletados e históricos de conversas em um só lugar.

E o mais importante, ao desenvolver o seu assistente virtual em uma plataforma inteligente, você proporciona uma experiência muito mais agradável ao seu usuário, que muitas vezes nem percebe que está conversando com um chatbot, tamanho o nível de inteligência e naturalidade que eles podem ter.


Animado para fazer o seu assistente virtual? Então veja tudo que você precisa saber antes de implementar um chatbot na sua empresa!


Se você precisa de ajuda para escolher a melhor ferramenta para criar seu chatbot, nós podemos te ajudar! 😉

.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Deixe seu comentário!x