fbpx

6 dicas para vender bem pela internet

push-photo-blog

Os empreendedores trabalham para aumentar as suas vendas todos os dias, e o mundo da internet virou a alternativa mais rápida para gerar resultados. Entretanto, não basta apenas criar uma loja virtual e anunciar produtos e serviços aleatoriamente. Para ter resultados nas plataformas digitais, as empresas precisam conhecer as tendências do mercado.

Após saber dos hábitos e preferências do público, trabalhar com ferramentas que facilitem o alcance dos clientes e um atendimento de alta qualidade são os primeiros passos para se dar bem nesse mercado.

Ainda assim, somente essas ações são insuficientes para ter resultados. Por isso, este artigo vai te dar 6 dicas para vender bem pela internet.

1 – Comece pelo planejamento

Uma das principais dúvidas de qualquer empreendedor no comércio digital é como começar. Nesse processo, surgem outras dúvidas, como quais estratégias de marketing adotar para o negócio e como fazer a divulgação.

Planejar cada etapa pode auxiliar a resolver essas questões! E a principal delas é: onde vender o produto?

Existem dois modelos de lojas virtuais no mercado para anunciar na internet: ecommerce e marketplace. Tudo o que você precisa saber sobre marketplace e ecommerce está aqui.

De um lado, o ecommerce é a loja virtual de uma única empresa. Nela, o empreendedor precisa investir em estratégias de marketing digital e conteúdo para aumentar a divulgação e o posicionamento do site.

O marketplace, por sua vez, é um espaço que reúne vários fornecedores que oferecem o mesmo produto. O vendedor não paga nada para colocar o produto no ar, mas desembolsa uma porcentagem por cada transação concluída.

Existem inúmeras vantagens sobre ambas as plataformas, opte por aquela que seja mais adequada para o seu negócio.

2 – Estratégias de SEO

Essa é a estratégia para melhorar o posicionamento dos sites na busca, como o Google, principal buscador da internet. Estar na primeira página facilita a vida dos empreendedores que trabalham com comércio digital.

Por isso, invista em estudos de termos e palavras-chave que ajudem o cliente a achar o seu produto! Para facilitar esse trabalho, use ferramentas de planejamento de palavras-chave, como Answer The Public, Keyword Tool e Ubersuggest.

3 – Chatbots

Para quem trabalha com ecommerce, chatbots são uma alternativa interessante para facilitar o relacionamento com os clientes. O chatbot é um software que simula uma conversa humana por chat.

Esse programa de computador é ideal para as lojas virtuais, pois, eles servem para captar informações, identificar o funil de vendas dos clientes, fazer vendas e tirar dúvidas sobre os produtos.

Na página inicial dos sites, ter um chatbot facilita na multiplicação dos canais de atendimento da empresa ao cliente.

4 – CRM

Para registrar toda jornada do cliente de forma integrada, existe o CRM (Customer Relationship Management), que é responsável por armazenar todos os dados do consumidor, ajudando em todos os processos na compra e venda de produtos.

Uma das principais funcionalidades do CRM é o email marketing, que envia de forma segmentada e automática emails com anúncios e informações sobre algum produto.

5 – Certificado de segurança

Sabe aquele cadeado que fica na frente no navegador ao lado do endereço eletrônico? Então, aquele cadeado significa que o site é seguro para navegar. Por ser seguro, o domínio tem maior confiança dos usuários, principalmente, quando ele fornece seus dados pessoais.

Desse modo, invista em certificados de segurança como o SSL. Essa é uma obrigação para quem trabalha com comércio eletrônico.

6 – Formas de pagamento

Todo comércio eletrônico deve disponibilizar formas de pagamento direto na internet, por cartão e boleto bancário. Existe uma variedade de meios de pagamento online, como Paypal, Pagseguro, Mercado Pago e o Moip, que trabalham com transferências seguras e rápidas, além de outros benefícios.

Frete

Boa parte das entregas de produtos são feitas pelos correios, mas, pelas restrições de tamanho e peso, é necessário usar transportadoras e até mesmo o próprio veículo para entrega. Por isso, todos os custos com a entrega devem ser calculados no frete. Isso dá mais transparência para quem compra seu produto.

Recapitulando…

Melhorar sua posição nas páginas de busca, faz com que sua empresa seja bem localizada pelo cliente.

A partir daí, é preciso manter uma boa comunicação com o consumidor, dar segurança para fornecimento de dados, e garantir opções de pagamento e entrega, para que o cliente se sinta seguro e confortável em comprar na sua loja.

Essas dicas de ferramentas e plataformas para lojas virtuais são os passos mais importantes para iniciar o seu negócio.


Gostou deste conteúdo? Acompanhe os nossos posts! 🙂

Leave a comment